• Instagram ícone social

Instagram | @meupontodepartida

Autora | Corinne Sciortino

Formada em Direito e com vocação para viajar pelo mundo ! Minha obsessão é provar as mais diversas gastronomias, me perder pelos destinos e sempre sonhar com as próximas viagens.

Meu Ponto de Partida Blog Roteiros e Dicas de Viagem

Meu Ponto de Partida Blog Roteiros de Viagem
  • Instagram - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Pinterest - Grey Circle

Bate e Volta: Bolonha a Toscana - as mil torres de San Gimignano

28.02.2016

 

Continuando os posts sobre o nosso Bate e Volta na Toscana durante o Inverno. Saímos de Bolonha e fomos direto para a nossa primeira parada no roteiro: San Gimignano.

 

 

O caminho é muito bem sinalizado e as estradas em perfeitas condições. Dá prazer em dirigir!

 

De Bolonha para San Gimignano: 2 horas e 150km

 

Ao fundo há uma elevação. É onde fica San Gimignano.

 

San Gimignano é uma cidade murada que fica no alto de uma colina. Mais medieval impossível, né?

 

Entrada de San Gimignano

 

Estacionamento

 

Tínhamos lido diversas recomendações sobre qual estacionamento utilizar, mas uma vez lá paramos no primeiro que achamos. Não sentimos tanta diferença assim, mesmo conhecendo onde ficava o outro estacionamento.

 

O Parcheggio (estacionamento) custava mais ou menos 2 euros para ficar algumas horas

 

Um dos estacionamentos próximos à cidade

Na hora de ir embora o estacionamento é pago nessas maquininhas

 

Existem várias sinalizações dos estacionamentos pela cidade 

 

 

O que vimos por lá

 

Subimos e descobrimos que estávamos exatamente na parte de trás da cidade, ou seja, começamos por onde todos terminam o seu tour em San Gimignano. Como não faz diferença, todo mundo tem que entrar, andar até o outro lado e voltar, achamos até interessante. Fugimos do fluxo e o nosso estacionamento estava vazio.

 

Somente moradores podem entrar com carro

 

São Gimignano é uma cidade muito pequena. Tem apenas 138 km². 

Acho que ninguém precisa mais do que um dia para ver muito bem a cidade. 

 

 

Na verdade a gente andou de uma ponta a outra, passamos pelos principais pontos turísticos, paramos para tomar um café, respirar um pouco daquele clima da Toscana e em três horas já tínhamos "terminado" (mas não entramos em nenhuma construção).

 

Cenas de San Gimignano: janelas fofas, pratos pintados, massas frescas (a pici é a tradicional da região) e um museu de tortura medieval

 

 

Olha como a porta atrás é pequenininha! 

 

Uma vez em San Gimignano, não deixe de levar um Vernaccia di San Gimignano para casa. Baita vinho branco!

 

 

As torres de San Gimignano

 

San Gimignano é conhecida por ser a cidade das mil torres. Muitas já foram destruídas desde a idade média até hoje, mas ainda sobraram algumas para serem admiradas. 

 

 

Piazza della Cisterna

 

 

Piazza del Duomo

 

Palazzo Comunale, a Torre Grossa e o Duomo (Chiesa della Collegiata)

 

O plano era ficar mais tempo, almoçar na cidade e só no começo da tarde ir para Siena, maaas...aí vem o Alan e fala: "vamos para Montalcino!" E você aí deve estar se perguntando: Montalcino quem? Pois é! Com tantas cidades tão mais "turísticas" na Toscana, Montalcino chega a ser menor que San Gimignano (sim, é possível!) - mas foi uma agradável surpresa no nosso roteiro e quiçá o ponto alto do bate e volta!

Mas essas são cenas dos próximos capítulos!

Em um mirante, com a deslumbrante Toscana ao fundo


 

Beijos,

Corinne

 

Imã dessa viagem:

 

 

Please reload

Autora | Corinne Sciortino

Formada em Direito e com vocação para viajar pelo mundo ! Minha obsessão é provar as mais diversas gastronomias, me perder pelos destinos e sempre sonhar com as próximas viagens.

Espero que goste de acompanhar as minhas andanças por aí.

 Continue lendo... 

Please reload