• Instagram ícone social

Instagram | @meupontodepartida

Autora | Corinne Sciortino

Formada em Direito e com vocação para viajar pelo mundo ! Minha obsessão é provar as mais diversas gastronomias, me perder pelos destinos e sempre sonhar com as próximas viagens.

Meu Ponto de Partida Blog Roteiros e Dicas de Viagem

Meu Ponto de Partida Blog Roteiros de Viagem
  • Instagram - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Pinterest - Grey Circle

Bate e Volta Bolonha a Toscana: aventura não programada em Montalcino

28.02.2016

 

No nosso Bate e Volta de Bolonha para a Toscana, tínhamos, originalmente, programado apenas duas cidades: San Gimignano e Siena. 

 

Do nada, bateu no Alan a vontade de conhecer Montalcino. Mas o que tem em Montalcino? Quem é amante de vinhos vai saber: Montalcino é onde se produz o Brunello di Montalcino. Um dos vinhos mais famosos do mundo. E o Alan é fã dele! 

 

 

Uma garrafa de Brunello que não é pro nosso bico hehe

 

Colocamos o destino do GPS e vambora! Nós adoramos fazer roteiro, planejar, mas sem dúvida são os desvios no roteiro que guardam os melhores segredos da viagem ;)

 


E assim nós fomos rumo a Montalcino, uma cidade completamente fora da rota para Siena.

 

No caminho mais paisagens deslumbrantes

 

Chegando em Montalcino


Essa foi a primeira visão que tivemos de Montalcino. Foi assim paixão a primeira vista mesmo. Uma paz! Cidade tão menos turística, ainda mais no inverno.

 

 

Montalcino é outra cidade que fica no alto de uma colina. Dessa vez, porém, a subida de carro é mais suave, menos íngreme.

 

Chegando na cidade

Onde estacionamos o carro: não se esqueça de comprar o ticket de estacionamento em uma máquina automática

 

 

La Fortezza

 

Logo chegando na cidade você se depara com esse castelo chamado La Fortezza, onde hoje em dia há um restaurante e degustação de vinhos, mas que nos tempos medievais servia de proteção.

 

 

 

O Brunello de Montalcino

 

Nesse mapa é possível ver os limites da cidade, que por determinação de lei são os limites para poder se produzir o Brunello di Montalcino. O Brunello é um vinho tinto de denominação de origem controlada e garantida (DOCG), somente produzido na comuna de Montalcino.

 

 

Para poder se chamar Brunello de Montalcino tem que atender a uma série de requisitos. O Brunello, junto com o Barolo de Piemonte e o Amarone della Valpolicella, são os vinhos tintos italianos mais famosos dotados com grande capacidade de guarda, ou seja, daqueles que se podem deixar envelhecer. É claro que também há os Supertoscanos e diversos outros vinhos italianos muito bons, mas em termos de fama o Brunello, o Barolo e o Amarone são os campeões.

 

 

O que vimos na cidade

 

Montalcino, diferentemente de San Gimignano, tem ladeiras, muitas ladeiras...e lá fomos nós. Porque cansaço pouco é besteira, né?

 

Essa ladeira dava acesso ao Duomo de Montalcino. E lá nós fomos...

 

 

É óbvio que algumas horas em Montalcino não servem para o principal atrativo dessa cidade, que é visitar algumas vinícolas, aproveitar umas degustações e não ficar só na parte "urbana" da cidade.

 

 

 

 

Almoço inesquecível em uma trattoria qualquer de Montalcino

 

Como tempo era algo que não dispúnhamos e como a fome já estava apertando, aproveitamos para comer por lá. Tivemos uma experiência gastronômica "daquelas".

 

 Nossa escolha: Trattoria L´angolo. Não daria nada por ela...

 

 De entrada um pecorino gratinado. Será que tava bom? 

 

 O Alan de Brunello e eu de Rosso di Montalcino

 

Eu pedi spaghetti con tartufi bianchi (trufas brancas) 

 

O Alan pici al sugo (pici é a massa tradicional da região!)

 

Detalhe da conta: 41 euros. Uns 120 reais na conversão da época 

 

Resumo: o lugar é simples como uma trattoria deve ser, mas a comida é de primeira qualidade. Uma das melhores refeições que fizemos na Itália.

 

 

 

Comprando Vinhos em Montalcino

 

Fomos dar mais uma voltinha pela cidade e decidir em qual loja compraríamos os vinhos.

 

A cidade é simples e charmosa e tudo nela gira em torno da vinicultura.

 

 

No fim, voltamos ao restaurante e pedimos uma dica de loja para comprar os vinhos. A garçonete super atenciosa saiu do restaurante e nos levou até essa loja (La Bottega di Amilcare - fundada em 1879 !). Achamos legal a atenção, independente da comissão que, obviamente, ela iria ganhar. O atendimento foi bom e os preços dentro dos padrões.

 

Brunellos e mais Brunellos...

 

 

 

Fizemos nossas comprinhas e fomos chegando mais perto do carro, já para nos prepararmos para partir. Afinal, ainda tínhamos que chegar em Siena. Queríamos chegar em Siena ainda com luz natural, antes do pôr do sol para poder tirar umas fotos, e acompanhar o anoitecer.

 

Deixando Montalcino...Arrivederci!

 

Beijos,

Corinne

 

Imã dessa viagem:

 

Please reload

Autora | Corinne Sciortino

Formada em Direito e com vocação para viajar pelo mundo ! Minha obsessão é provar as mais diversas gastronomias, me perder pelos destinos e sempre sonhar com as próximas viagens.

Espero que goste de acompanhar as minhas andanças por aí.

 Continue lendo... 

Please reload