• Instagram ícone social

Instagram | @meupontodepartida

Autora | Corinne Sciortino

Formada em Direito e com vocação para viajar pelo mundo ! Minha obsessão é provar as mais diversas gastronomias, me perder pelos destinos e sempre sonhar com as próximas viagens.

Meu Ponto de Partida Blog Roteiros e Dicas de Viagem

Meu Ponto de Partida Blog Roteiros de Viagem
  • Instagram - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Pinterest - Grey Circle

A eterna e fascinante Roma

23.03.2016

 

 

Três dias em Roma

 

Nossa viagem pela Europa começa pela Itália, mais precisamente por Roma

 

 

 

Onde ficamos

 

Ficamos hospedados na casa de uma amiga da minha mãe, a Clara. Numa região de Roma conhecida como Quadraro. É um bairro histórico de lutas contra o fascismo, mas sem grandes atrações turísticas. A casa ficava a apenas duas quadras do metrô, que nos levou para todos os pontos da cidade. Só temos que agradecer a Clara pela hospitalidade e pelo carinho - Grazie, Clara! :)

 

  

 

Tempo e Deslocamentos

 

Nós ficamos três dias na cidade (foi pouco, mas deu pra aproveitar bem!). Logo no começo do segunda dia, compramos o Roma Pass em uma banca de jornal dentro do metrô de Termini (existem diversos pontos de venda, dos aeroportos aos postos de informações turísticas).

 

 

O passe custa 30 euros, dura 48hs e te dá direito a duas entradas de graça em atrações pela cidade (fugindo das filas!). Você ganha desconto nas demais atrações e pode utilizar de forma ilimitada o metrô/ônibus durante 48hs! Eu recomendo o Roma Pass, pois nos evitou uma fila gigantesca no Coliseu e, por estarmos um pouco longe do centro da cidade, foi muito útil ter metrô ilimitado durante a nossa estadia.

 

 

Nós utilizamos o Roma Pass para entrar no Coliseu, Palatino e Fórum Romano (os três contam como uma única atração).

 

Lembrando que o Vaticano não está incluído no Roma Pass! ;)


Outra atração imperdível que eu aconselharia a ir é a Galleria Borghese. Não fomos porque não tínhamos tempo, mas quem quiser ir tem obrigatoriamente que fazer reserva.

 

 

 

 

 

 

 

 

O que vimos

 

Coliseu

 

Tire uma manhã inteira para conhecer o Coliseu, o Palatino e o Fórum Romano. É um passeio longo e exaustivo, ainda mais se estiver um dia de calor infernal tipicamente de verão romano! Mesmo com o calor que enfrentamos, eu garanto que vale a pena, é incrível! 

 

 

No Coliseu, compramos o vídeo guide (7 euros). Apesar do preço, achamos que valeu muito! Realmente, você tem acesso a alguns detalhes que não teria sem a visita guiada. Se soubesse que o Forum/Palatino seria até mais difícil de entender o que se está vendo, teria comprado o video guide por lá também (#ficaadica!)

 

Palatino

 

Fórum Romano

 

 

 

Basílica de São Pedro vista do Palatino

 

 

 #ficaadica:  leve uma garrafinha de água com você, mesmo que vazia! Exitem diversas fontes de água gelada e limpa para você abastecer a sua garrafinha durante todo o percurso ;) 

 

 

Mas Roma não se resume a essas três atrações, a cidade ainda guarda praças, ruas e fontes belíssimas que valem dias de passeios com deliciosos gelatos... 

 

 

 

 

 

 

 

 

Piazza di Spagna e Trinitá dei Monti

 

As escadarias são um famoso ponto de encontro de Roma.

 

 

Fontana di Trevi

  

Não se esqueça de jogar a moedinha para garantir a sua volta à Roma. E vá ao anoitecer...ver a fontana ligando suas luzes é fascinante!

 

 

Panteão

 

 

Não entra em uma foto a beleza desse lugar...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

-- Mangia che ti fa bene ! Onde comemos em Roma ! -- 

 

 

Piazza Navona

 

Além de ser linda, a praça abriga o Consulado Brasileiro (o aluguel deve ser barato né? #agntquepaga )

 

 

Piazza del Popolo

 

A praça do povo e suas igrejas gêmeas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Via del Corso 

 

Onde estão as principais lojas da cidade. Não achei um bom lugar de compras, as opções são poucas comparadas com Paris ou Londres. E acho que Roma não despertou tanto o meu lado consumista...é uma cidade para aproveitar os passeios e, principalmente, a gastronomia!

 

 

 

Vittorio Emmanuele

 

Chamado pelos italianos de "a máquina de escrever", o monumento é polêmico, pois a sua construção destruiu vários vestígios de ruínas da Roma Antiga e é associado ao fascismo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pelas ruas de Roma...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É vísivel em Roma, assim como em todas as capitais da Europa, a grande presença dos imigrantes. Em Roma, vimos muitos indianos e africanos. Eles se espalham pelos pontos turísticos na tentativa de atrair os turistas, cada um de uma forma: vendendo rosas, bolsas, pulseirinhas, oferecendo para tirar aquela foto na Fontana de Trevi...

 

#curiosidade: Em italiano, a expressão "vucumprá" é utilizada (de forma pejorativa) para denominar os ambulantes imigrantes e é originada da pronúncia que os mesmos utilizavam ao falar "vuoi comprare" (quer comprar, em italiano). Pessoalmente, considero a expressão preconceituosa. 


Infelizmente, não conseguimos conhecer o bairro de Trastevere, mas aconselho muito a visita por lá!

 

 

Perrengue na volta pro aeroporto 


 

Na hora de ir embora da cidade, passamos por um pequeno problema.

O meio mais econômico para ir até o aeroporto Fiumicino são os ônibus que saem da estação de Termini. Com algum tempo de antecedência, nós fomos de metrô até a estação e ficamos aguardando  o ônibus despreocupados. No entanto, esquecemos totalmente do trânsito caótico de Roma e o ônibus se atrasou (não sabemos ao certo se o ônibus atrasou por conta do trânsito ou se realmente eles costumam pecar na pontualidade).

 

 

O que sabemos é que passamos por um desespero quando percebemos que poderíamos perder nosso vôo!

O funcionário da empresa de ônibus nos deixou ainda mais preocupados dizendo que deveríamos chegar duas horas antes do vôo da Easyjet para despachar as malas. Corremos para dentro da estação de trem e resolvemos pegar o Leonardo Express, que é o trem que vai direto de Termini para o Aeroporto. É bem mais caro que o ônibus, mas se voltarmos a Roma, não arriscaremos mais. O trem é certo e muito confortável! Você pode comprar o bilhete nas máquinas da estação ou pelo site. Tudo muito rápido e eficiente. 
 

 

Não arrisque, vá de trem!

 

Somente no aeroporto que descobrimos que o tempo limite para despachar as bagagens na Easyjet é de 40 minutos. 

 

Deu tudo certo, não perdemos o avião e ainda deu tempo de comer uma pizza deliciosa no aeroporto hehe

 

Já o vôo da EasyJet... é outra história. É barato, sim, mas se prepare, não é nada confortável - e eles são chatos. Pague pela sua bagagem antecipadamente pelo site e fique ligado no peso das malas! Se passar do limite, eles não hesitam em cobrar taxa extra.

 

 

-- Veja mais posts sobre a Itália -- 

 

 

Beijos, 

Corinne

 

 

Imã dessa viagem:

 

 

 

 

Please reload

Autora | Corinne Sciortino

Formada em Direito e com vocação para viajar pelo mundo ! Minha obsessão é provar as mais diversas gastronomias, me perder pelos destinos e sempre sonhar com as próximas viagens.

Espero que goste de acompanhar as minhas andanças por aí.

 Continue lendo... 

Please reload