• Instagram ícone social

Instagram | @meupontodepartida

Autora | Corinne Sciortino

Formada em Direito e com vocação para viajar pelo mundo ! Minha obsessão é provar as mais diversas gastronomias, me perder pelos destinos e sempre sonhar com as próximas viagens.

Meu Ponto de Partida Blog Roteiros e Dicas de Viagem

Meu Ponto de Partida Blog Roteiros de Viagem
  • Instagram - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Pinterest - Grey Circle

Onde comer em Paris: a sofisticação do gosto e dos preços franceses

25.03.2016

 

Em termos de comida, Roma e Paris travam uma bela disputa pela preferência. A balança vai pender pro gosto pessoal - falando em balança, a sua vai apontar uns quilinhos a mais com certeza! hahaha

 

Mas dieta não combina mesmo com essa viagem, né?

 

Enquanto Roma é o clássico inquestionável da boa e simples gastronomia, Paris é mais sofisticada, chique...e cara. Foi difícil sair de Roma onde comíamos um banquete por 35 euros e nos depararmos com 35 euros por pessoa em um Bistrô qualquer de Paris.

 

A saída é achar lugares menos turísticos... e foi o que tentamos fazer. Perguntamos para a Tamara, que nos hospedeu em Paris pelo AirBnb, se ela poderia nos indicar algum restaurante "dos locais", e ela nos recomendou um próximo à região que estávamos (perto da estação de metrô Nation). É claro que também queríamos experimentar algo na Champs-Élysées (e experimentamos!), mas o que realmente queríamos, naquele primeiro momento, era saber o que a galera que mora em Paris come.

 

À L'ami Pierre 

(5, rue de la Main d´Or, 75011 Paris)


O lugar indicado pela Tamara (nossa anfitriã no AirBnB) nos proporcionou um verdadeiro jantar de Parisienses!

Se você, como nós, procura em Paris um lugar com caráter e charme, você se encontrará no À L´ami Pierre. O dono fica no bar, logo após a porta, e a filha do dono recepciona todo mundo, acomoda, se houver mesa (costuma ficar cheio), e ainda é a garçonete (o serviço é muito bom, por incrível que pareça!).

 

Pedimos vinho. A garçonete, muito espirituosa, nos perguntou qual. A gente falou o que ia comer e pedimos a recomendação dela. Só queríamos que fosse francês!

Foi engraçado porque de forma super espontânea ela perguntou se tínhamos certeza de liberar ela para indicar o vinho, como quem dizia: "vcs têm certeza?"

Achei o máximo que você só pagava o que bebia! Não é incrível? Se a gente bebesse um terço, pagaria um terço, e por aí vai...

 

Enfim, os pratos! Cada um pediu uma forma diferente de Pato (ou Canard) e ambos estavam deliciosos...Não da água na boca só de olhar essas fotos??? Hmmm... 

 

 

 

La Tete à Toto 

(270, rue Fauborg Saint-Antoine, Paris)

 

Outro restaurante muito próximo de onde estávamos hospedados, perto da estação de metrô Nation.

 

Eles oferecem menu em inglês, mas só tinha um garçom que falava inglês.

 

Eu bebi uma Stella Artrois e o Alan uma Leffe; Tartare de Bouef; 

 

​​vários queijos e frios; batatas deliciosas de acompanhamento; Entrecôte e Crepes de Sobremesa !

 

A decoração é bem bacaninha. O atendimento é atencioso, mas como só tinha uma pessoa que falava inglês foi um pouco demorado. Acabou que por ser do lado do nosso apartamento, fomos lá duas vezes.

 

Em ambas tivemos uma experiência bem agradável. Nada assim muito especial, mas certamente uma boa opção.

 

 

Eric Kayser

(309 rue du Faubourg Saint-Antoine)

 

Olha, agora vamos falar sério. Essa é uma das melhores padarias de Paris, quiçá do mundo! Se há um lugar para se tomar um bom café da manhã em Paris, é aqui! Pode vir tranquilo.

 

Tudo feito com o maior cuidado. O Croissant mais gostoso que comemos na vida (e custava só um eurozinho), fora todas as outra delícias. Existem várias lojas espalhadas por Paris. E, ainda por cima, não era caro!

 

 

Les Gourmands de Notre Dame

(Rue des Grands Degres)

 

Estávamos ali ao lado da Notre Dame com fome e com uma chuvinha chata começando a cair. Vimos esse restaurante e resolvemos arriscar. Nada demais, nada de menos, mas o lugar era lindo !

 

Um crepe salgado e uma saladinha. Tava bem bom! A gente dividiu... 

 

Como a chuva não parava, a gente acabou pedindo esse chocolate quente. Tava bom e bonito!

 

 

Ladurée

(75 Avenue des Champs-Élysées)


Ainda estávamos esperando por aquela ocasião especial. Acabou que não fomos em nenhum restaurante desses mais chiques, mas sem dúvida matamos nossa vontade por algo especial na Ladurée. 

 

Ao invés de só pegar uns macarons ali na confeitaria, resolvemos pegar uma mesa no salão de chá no segundo andar, com uma vista bacana para a Champs-Élysées. A história dos salões de chá de Paris está intimamente ligada a história da família Ladurée.

 

A Ladurée é famosa por seus macarons, mas no seu restaurante há diversas outras opções igualmente especiais e deliciosas.

Essa confeitaria parisiense é tão famosa, que virou ponto turístico! Então, prepare-se: as filas são desanimadoras.

 

Bem antiguinha, né? A mais tradicional fica na rue Royale, mas a mais luxuosa é a da Champs-Elysée.

 

Esse doce de pétala de rosa foi uma das coisas mais diferentes e deliciosas que já provei ! Além disso provamos um Croissant de amêndoas e um chocolate quente delicioso!

 

 

 

Crepe no pé da Torre Eiffel
 

A gente tava ali do lado da torre e resolvemos arriscar esse crepe de rua. Achamos q íamos provar algo bem tosco e turistão, mas acabou que o crepe era delicioso e bem servido. Eu pedi um de Nutella e o Alan um de Queijo e Presunto !

 

 

Espiga de Milho Assada em Montmartre

 

No boêmio bairro de Montmartre, o Alan pegou essa espiga de milho assada. É bem diferente. Boazinha. Mas dou mil vezes o nosso milho verde com manteiga derretida haha

 

 

Na Feirinha de rua

 

Gente, Paris é um destino gastronômico absurdo! Tudo parece bom. Vamos deixar algumas coisas que registramos, mas que não compramos, para se ter uma ideia...

 

Detalhe para as batatinhas sendo assadas e recebendo o tempero dos frangos e a quantidade infinita de queijos que eu não sabia nem qual escolher !

 

Pub Irlândes

 

Não é de rua, mas o registro desse pub se dá pelo simples fato de termos tomado nosso primeiro Guinness aqui! Merci Beaucoup! 

 

Apesar do copo, o meu era um Leffe Ruby ! Comemos também um Croque Monsieur (eu !) e um mega cachorro quente com duplo queijo (o Alan, sendo light !). Gastamos 20 euros no total.

 

 

 

Piquenique em Casa

 

Era pra ser um piquenique na praça, mas sabe quando você olha assim e pensa: "Po lá em casa ia ser tão mais aconchegante" hehehe

 

Fomos no Carrefour Express e compramos várias coisas bem gostosas.

 

Esse queijinho de cabra estava divino! Esse presunto (Jambon de Savoie)...sem palavras! O vinho Bordeaux bem legal! E essa baguete? Compramos numa feira de rua, do lado da Praça da Bastilha. Muito gostosa!

 

 

Com o respeito devido aos franceses, mas preferimos a água italiana! =P

 

Tudo isso não deu 15 euros e foi um dos momentos mais deliciosos da viagem!

 

Outras indicações de Restaurantes

Tínhamos anotado diversas opções de restaurantes em Paris antes de viajarmos, segue de dica para vocês!

  • Le Relais de l'Entrecôte

  • Chez Prosper 

  • Le Petit Tour 

  • Paul

  • Les Jardins d’Epicure

  • Bon Marché

  • Creperie Suzette 

  • Pierre Hermé/Le Triomphe

  • Kong 

  • Brasserie Lipp

  • L’Avenue

  • L’A.O.C. 

  • Les Philisophes 

  • Café Constant 

Alguns quilinhos a mais, mas também muita diversão e aprendizado!

 

Au revoir :)

 

Beijos,

Corinne

 

 

Please reload

Autora | Corinne Sciortino

Formada em Direito e com vocação para viajar pelo mundo ! Minha obsessão é provar as mais diversas gastronomias, me perder pelos destinos e sempre sonhar com as próximas viagens.

Espero que goste de acompanhar as minhas andanças por aí.

 Continue lendo... 

Please reload